Fale em público com discurso de mestre

Mesmo que você não seja um palestrante profissional, esteja preparado para soltar a voz em apresentações

falar em público

Foto: Paul Bence

Durante a nossa jornada, é sempre importante dominarmos algumas habilidades. O palestrante e empreendedor Murilo Gun defendeu que temos que ter o que ele chama de habilidades cinto do Batman.

Ou seja, são habilidades curinga que temos que ter para ocasiões específicas. Uma dessas habilidades que estou falando é a habilidade de falar em público.

Para algumas pessoas (talvez não a maioria), levantar-se para fazer uma explanação em público não é nenhuma dificuldade.

Acho que não é o seu caso, senão não estaria lendo esse conteúdo não é mesmo?

E é para as muitas pessoas que não desenvolveram ainda essa habilidade, que escrevo esse artigo 🙂

Pois bem. Falar em público podemos dizer que é simples, mas não é fácil. Você precisa articular uma série de coisas como a questão de transmitir o conteúdo, habilidade de contar histórias, organização, domínio do tempo dentre tantos outros.

Para ser mais prático, especialistas defendem pensar em três momentos, que são o Antes, Durante e Depois da sua apresentação. Vamos ver?

#1 – Antes

Uma boa apresentação começa bem antes da apresentação. Estudar bastante o tema, dominar completamente o conteúdo, é ainda uma regra de ouro.

Procure fazer um fichamento do tema que você vai falar e faça um esquema com início, meio e fim considerando claro, o tempo que você tem para falar.

Não tem segredo, é ensaio. Procure depois que tiver segurança do conteúdo, ensaiar bastante. Pode ser em casa mesmo.

Se puder, grave a sua apresentação com o seu celular.

Procure também conhecer o local onde você vai se apresentar (se você não o conhece), sentando-se em várias posições para ver se os slides estão bem visíveis a certas distâncias.

#2 – Durante

Na hora de entrar em cena, o nervosismo é normal (até mesmo em oradores experientes). Para acalmar, suba ao palco e organize o seu discurso ou o seu material, demonstrando organização e domínio do palco.

Se você tem muito nervosismo, faça exercícios de respiração, se for o caso, respirando e segurando 10 segundos, depois soltando o ar e segurando mais 10 segundos.

Ao começar a falar, respire fundo, não se esqueça dos cumprimentos, procure falar com emoção e entusiasmo.

Diga que aquela apresentação e o seu tema são importantes, qual o benefício ou o resultado as pessoas podem esperar da sua explanação.

Na hora dos argumentos mais contundentes, apoie-se em autores ou pessoas de renome, apresente argumentação coerente, fuja de temas ou assuntos polêmicos e se for usar o humor, tome cuidado para não exagerar.

fale-público

Foto: Jason Rosewell

#3 – Depois

Próximo do fim e obedecendo ao tempo, sinalize que já está concluindo. Fale: “Por fim, quero apresentar…”, “Concluindo…”.

Após o término da apresentação, abra espaço para as perguntas. Não é de bom tom sair logo do palco, como se estivesse com pressa.

Dê um tempinho, se não tiver perguntas, saia devagar… e se houver pessoas a lhe cumprimentar, atenda-as cordialmente.

É isso. Algumas dicas gerais:

Checklist para falar em público e se dar bem

Procure falar de forma autêntica, como você é no dia-a-dia. Não crie um personagem. A dica é: seja o mais natural possível.

  • Tom de voz

Falar alto demais, agride. Falar baixo demais, denota introspecção, medo, insegurança…

Procure ensaiar e praticar alternando o tom de voz. Procure se adequar ao ambiente da apresentação.

  • Dicção

Pronuncie bem as palavras, feche plurais, mantendo a naturalidade.

  • Ritmo

Mantenha um ritmo que seja agradável. O que manda é o equilíbrio.

Se você falar rápido demais, dá sinais de que você quer esconder o conteúdo, ou que não sabe o que está falando.

Falar devagar demais, cansa, é enfadonho.

Falar com o mesmo volume a apresentação inteira também ninguém merece…

Procure então alternar o volume e a velocidade.

  • Vocabulário

Use a linguagem adequada ao ambiente. Se está numa apresentação na empresa, nada de palavrões, gírias etc.

Ah, veja se na sua apresentação, há pessoas leigas em determinada assunto. Se assim for, evite siglas ou termos que só são falados no ambiente da sua empresa.

  • Vícios de linguagem

São muitos os vícios de linguagem. Os mais comuns pelo que tenho visto é o “né”, “tá?”, “ok?”

Também é comum no fim das frases… “ãããã”, “ééééé”…

Nos seus ensaios, combata esses vícios.

  • Postura

Existem vários erros de postura, mas os mais comuns são as mãos nos bolsos o tempo todo e os braços cruzados.

Tente se expressar fazendo alternâncias.

As mãos nos bolsos de forma alternada com outros movimentos, dão dinamismo à sua oratória.

Por fim, fazer uma apresentação em público é um processo. Principalmente, é um processo de tentativa e erro.

Caso você goste desse tema, sugiro dar uma olhada no livro abaixo. Ele é o que mais eu recomendo quando me perguntam sobre um material sobre Oratória.
fale em públicoEspero que eu tenha contribuído para seu aprendizado de alguma forma. E caso positivo, deixe um comentário, afinal, você já se apresenta bem? Como superou isso? Ou então, se tem medo de falar em público, quais são esses medos?

Até breve.

Danilo Mota

Danilo Mota é professor e um empreendedor digital com a missão em ajudar pessoas a conseguir mais resultados através da internet.

Website: http://www.superedesafios.com.br

2 Comentários

  1. Elaine Nascimento

    Olá Danilo! Excelente conteúdo! Parabéns! Estou engatinhando nesta arte de falar em público. Fiz grandes progressos e seus conteúdos muito tem contribuídos para tal! Certamente, vou usar o Cinto do Batman (é top aquele cinto, muito massa! kkkkkkkk) Sucesso pra nós! Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *